quinta-feira, 30 de outubro de 2008

ZipLoc

A dica de hoje parece tão óbvia que a gente acaba esquecendo.
Ziploc não serve apenas para armazenar comida. A lista de utilidades é tão grande que pode ser comparada ao bombril.
Certo dia, na casa de uma cliente, pensávamos em uma solução barata e prática para guardar lenços, cachecóis e outros acessórios, pensando também em evitar que todas as peças se desdobrassem na hora de pegar uma única peça. A solução foi o tal do Ziploc (rá). Para a pasta executiva de outro cliente foi dada a mesma solução (ziploc) para armazenar uma imensidão de cabos, fios, fones, etc.
Caso a sua gaveta do escritório esteja uma confusão, experimente usar ziploc para separar materiais. Já li por aí que tem ziploc com imitação de fungos para que seu colega de trabalho ou seu roommate não ataque aquele sanduíche que está na geladeria, mas desse modelo com fungos juro que nunca vi para comprar.
Algumas fotos para inspirar a galera que acompanha o Chega de Bagunça:














quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Jogar Fora ou Não Jogar? Eis a Questão

Dias atrás, lendo uma matéria da revista Bons Fluidos o desafio da repórter era reunir, por um mês, todo tipo de material que nos é entregue no dia-a-dia. Olha quanto lixo ela recolheu:

-91 comprovantes de cartão de débito;
- 74 sacolinhas plásticas;
- 49 embalagens plásticas
- 16 garrafinhas PET de água mineral;
- 15 caixas de papel de tamanhos variados
- 13 copinhos de café;
- 12 publicidades não solicitadas;
- 11 guardanapos de papel não utilizados;
- 9 canudos;
- 8 blísteres de remédio
- 4 embalagens TetraPak;
- 3 sacolas grandes de papelão;
- 2 caixas grandes de papelão

Fiquei bem impressionada com a quantidade e comecei a reparar no meu próprio lixo. Embora aqui em Curitiba (Cidade onde vivo) tenha um excelente Programa de Reciclagem http://www.curitiba.pr.gov.br/Secretaria.aspx?idf=35&servico=26 e não temos desculpa para não reciclar (apenas a preguiça) , devemos ficar atentos para consumo consciente. A quantidade de embalagens desnecessárias, as sacolinhas plásticas e a substituição de produtos que podem ser concertados e não descartados (quem assistiu Wall-e?).

De acordo com o estudo do ibope, há no Brasil uma tendência favorável para esse tipo de consumo consciente, mas o esforço ainda interfere na prática.

Nesse sentido;
- 89% dos consumidores dizem que reciclar é dever de todos;
- 60% consideram que fazem esforço consciente para reciclar;
- 63% estão dispostos a mudar o estilo para ajudar o meio ambiente.

Vai levar tempo para que isso aconteça, pois o tema tem que ser trabalhado com base na conscientização, principalmente dos jovens, que levam o tema para casa, pois percebem que serão afetados no futuro”, afirma Roberto Meier (Presidente da Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente (Abrarec) e Publisher do Grupo Padrão). Ele também assegura que o Brasil está muito adiantado em relação a outros países quando o assunto é sustentabilidade. “O que falta é trabalhar de forma organizada”, ressalta.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Sobras de Sabonete


A Débora escreveu perguntando como re-aproveitar o sabonete que fica pequenino e não da mais para ser usado no banho???

Poderia dar uma dica de fazer sabão mas penso no trabalho e aqui no Chega de Bagunça tudo deve ser muito prático.
A dica é cortar em pedaçinhos ou ralar e usar para lavar roupa. Basta colocar na máquina de lavar junto com o sabão em pó. O sabonete facilita a lavagem e tira a gordura da roupa.
PS: Prefira os sabonetes brancos para não manchar a roupa com corante.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Mercado/Compras para Solteiros

Muitas pessoas que moram sozinhas escrevem pedindo dicas para fazer compras no mercado e evitar que os alimentos estraguem.


Admito que dá muita preguiça de cozinhar quando se mora sozinho. A dica é planejar o cardápio e também as idas ao mercado. Vá às compras uma vez por semana e faça pequenas compras de perecíveis para não estragar ou passar a semana inteira comendo a mesma coisa.

Outras dicas:

1. Pequenas porções
Compre pequenas poções ou se quiser economizar compre as grandes e congele em porções menores. Vale para pães, tortas, carnes, molhos, queijos, frios, etc;

2. Massa
É pratico e não estraga. Basta cozinhar apenas a porção que irá consumir. O resto fica na despensa para a próxima vez. O toque final fica por conta do molho (que pode ser comprado pronto);

3.Ovos
Práticos e possibilitam diversas formas de preparo. Frito, cozido, omeletes, etc, etc, etc...

4. Pacotes de Salada Pronta
É muito útil. É só abrir o pacote, temperar (pode ser com molho pronto para saladas) e pronto de novo;

5. Alimentos Congelados. Na seção de congelados existe muita variedade de alimentos prontos e em pacotes individuais. Só testando para saber o que é bom!

6. Sucos, iogurtes, sorvete e tudo mais que pode ser vendido individualmente ou congelado e que resolve um problemão na hora da fome.

E você tem uma dica para os solteiros irem ao mercado?

Até a próxima
Paula Fuzeto
Blog Chega de Bagunça

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Organizando Fios

A Magda escreveu para o Chega de Bagunça, perguntando como organizar ou esconder aqueles fios que ficam embolados atrás dos móveis.

Existem algumas maneiras, vou citar as mais práticas:

1. Organizador de fios Japonês. É facilmente encontrado em lojas à partir de 1,99. Você envolve todos os fios e eles acabam virando um só volume.

2. Engedom: São produzidos em poliamida de alta resistência podem ser abertos e fechados milhares de vezes. Permitem que o produto fique atado ao fio, mesmo depois dele ser desenrolado, como no caso de carregadores de baterias de notebooks e celulares. Pode ser comprado na Kalunga.

Organize a Bagunça em CASA

Recentemente foi lançado o portal Clube Vida Moderna. O pessoal de lá pediu umas dicas aqui do nosso blog Chega de Bagunça. Confira como ficou a matéria:

Organize sua casa
Se você perde muito tempo em busca de chaves, celular, bolsa, sapato e afins, nosso guia dará uma mãozinha para manter sua casa organizada.

Todos nós temos desculpas para justificar a bagunça. Vamos deixar de lado esses sentimentos e parar de buscar justificativas para não eliminá-las. Aproveite as dicas de nossas especialistas e, mãos à obra!


Separe 20 minutos
A primeira regra para quem quer se organizar é não tentar fazer tudo de uma só vez. Separar vinte minutos por dia é suficiente. Comece com uma gaveta, no outro dia invista nas prateleiras do armário e, assim por diante. Em pouco tempo, a casa estará organizada, sem que você tenha feito muito esforço para isso.

Questione
Faça a si mesma a seguinte pergunta: o que você deseja eliminar dentro de casa, para que ela fique organizada e confortável? O que está te incomodando?

Agrupe
Nesta etapa, é preciso reunir itens “semelhantes”. Por exemplo, deixe as peças de um jogo de toalhas juntas. Se estiver organizando a cozinha, agrupe todos os utensílios mais usados: copos em lugares de fácil visualização e, assim por diante.

Analise
A próxima etapa destina-se a analisar todos os produtos que foram guardados. A sua missão é se livrar de todos os produtos vencidos, quebrados, velhos, etc.

Faça quatro pilhas. Use cestas ou caixas para auxiliar na organização:

Manter: separe todos os itens que deseja manter após a organização.Consertar: Verifique, dentro do que deseja manter, se existe algum item que necessita de conserto ou reforma.

Doar/Vender: ítens que não são mais úteis, mas estão em bom estado, podem ser vendidos em brechós ou doados para conhecidos e instituições de caridade.

Lixo: todos os itens que não deseja mais e não podem ser consertados, vendidos ou doados devem ser reciclados ou jogados no lixo.

Organize
Agora que já se livrou de todo o excesso que estava guardado, chegou a hora de organizar os itens que decidiu manter.


Primeiro desfaça as pilhas e coloque tudo novamente em ordem.
Em seguida, mantenha os itens similares juntos, sobre uma prateleira, em gavetas ou em qualquer outro tipo de objeto que esteja usando para organizar.
Por último mantenha itens que usa, freqüentemente, acessível e dentro do alcance.
A partir de agora, tudo o que tem a fazer, é colocar as dicas em prática e desfrutar de uma casa mais prática e organizada.


Paula Fuzeto por Redação Clube Vida Moderna

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Sobrando Mês no Final do Salário?

Não entende como você acaba o mês sem dinheiro? Não consegue enxergar onde vai parar o seu dinheiro?
O que acontece é que a maioria das pessoas ignora os pequenos valores e acredite, no final das contas esses pequenos valores se transformam num mostro !!!



A planilha abaixo vai te mostrar exatamente como você gasta seu dinheiro no dia a dia. Basta anotar diariamenrte o que gasta. Vale pegar nota, usar o comprovante do cartão de débito/crédito ou anotar tudo na caderneta. No final do mês você terá um diagnóstico preciso. O inocente cafezinho, no final do mês pode ser um vilão.

Planilha: http://spreadsheets.google.com/ccc?key=pGB3BdhrXGk4TVOjna2HWIA&hl=en

Passeando pelo blog do meu "vizinho" Augusto do efetividade, achei o rumo da proza bem interessante.

Será mesmo que falta dinheiro?

"Depois de anos orientando centenas de famílias sobre o bom uso do dinheiro, cheguei a uma conclusão: a renda mensal da maioria dos brasileiros é suficiente para manter seu padrão de vida. Mesmo assim, a grande parte das pessoas das classes B, C e D está endividada.

Curiosamente, o dinheiro que falta na conta não foi verdadeiramente consumido. Em geral, costuma estar parado em algum tipo de estoque do endividado. Se você está entre os que de vez em quando entram no vermelho, faça uma experiência. Estime quantos reais existem parados em produtos na dispensa de sua cozinha. Some esse valor aos reais que estão parados no tanque de combustível de seu carro. Vá até seu guarda-roupa: quantas peças de roupas você nunca usou? Quanto elas custaram? E o que dizer de livros não lidos, DVDs não assistidos, eletrodomésticos nunca utilizados?

“Se você quer gastar menos, compre para usar, não para ter.”
Temos no Brasil o hábito de comprar para ter, e não para usar. Aprendemos a estocar nos tempos de inflação, mas a atual inflação não justifica esse comportamento! Se tivéssemos o costume de comprar com mais freqüência e em quantidades menores, estaríamos fazendo um favor para nosso bolso, evitando entrar no vermelho, e para o comércio, diminuindo a sazonalidade das vendas.

Outro importante hábito a ser conquistado é dar mais qualidade a nosso consumo. Pensar duas, três, quatro vezes antes de adquirir aquele item dos sonhos. Que tal entrar em um leilão virtual e vender aquela batedeira que você só usou uma vez? Em minha estatística pessoal, os aparatos campeões de ócio costumam ser cafeteiras, enciclopédias, kits para churrasco e as maravilhosas peças de decoração que ganhamos no casamento e que não cabem na cristaleira da sala. Que tal se desfazer dos estoques e dar um fôlego no orçamento, ou então usar o recurso da venda para se presentear com uma viagem?

A regra básica para enriquecer é gastar menos do que se ganha e investir com qualidade a diferença. Perceba que a regra começa com o verbo gastar. Gaste, portanto, com mais qualidade, para gastar menos."

Leia mais:
11 mandamentos para as compras
Como Organizar Seu Orçamento Doméstico

sábado, 4 de outubro de 2008

Mancha de Caneta em Estofado


A Andréia escreveu perguntando como remover manchas de caneta em sofá.

Aqui vai uma dica:
1. Umedeça a mancha com uma quantidade mínima de álcool ou solvente para limpeza a seco. Seque imediatamente com toalha de papel. Repita a operação até que a mancha desapareça.
2. Caso a mancha persista, molhe a região manchada com água. Embeba uma esponja em uma solução de água e detergente neutro e passe no local. Se necessário, repita a operação.
3. Enxágue com água para remover qualquer resquício de detergente neutro.
4. Para ter certeza que não ficou nada, enxágue com uma solução de partes iguais de água e vinagre. Seque bem com um pano limpo.

fonte: colegiosaofrancisco

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

COMO ORGANIZAR SEU ORÇAMENTO DOMÉSTICO

PASSO 1: Some a renda familiar prevista para o mês, inclua o salário de toda a família, ganhos adicionais, presentes em dinheiro ou o pagamento de algum empréstimo feito a um amigo.

PASSO 2: Liste todas as despesas fixas, como aluguel ou fi nanciamento da casa, condomínio, gastos com o carro e mensalidades escolares. O ideal é separar as despesas por temas, como moradia e alimentação. Inclua também gastos que ocorrem periodicamente, caso do licenciamento do carro. O ideal é dividir esses custos ao longo dos 12 meses do ano, assim você não esquece de guardar dinheiro nem é pego desprevenido. Se você costuma fazer compras parceladas, não deixe de incluir os valores das parcelas. A proposta é identifi car quanto da sua renda já estará comprometida antes mesmo de você fazer novos gastos.

PASSO 3: Chegou a hora de traçar o seu padrão de gastos esporádicos. Para isso, consulte as últimas faturas do cartão de crédito, os canhotos dos talões de cheque, o extrato do banco com a relação dos pagamentos efetuados no cartão de débito e os saques em dinheiro.

PASSO 4: Não esqueça de contabilizar as tarifas cobradas pelos bancos. Consulte o seu extrato para listar os custos da manutenção da conta corrente, juros e outras taxas.

PASSO 5: Se você tem filhos ou dependentes, liste esses gastos em uma categoria à parte. Não deixe de incluir despesas com presentes, passeios, computador, celular e, claro, poupança ou plano de previdência estudantil, para pagar a faculdade.

PASSO 6: Analise todas as categorias de despesas fixas e destaque aquelas que você pode cortar ou reduzir. Será que você precisa mesmo de uma conexão banda larga tão potente? Dá para trocar o plano do celular?

PASSO 7: Pesquise preços de serviços semelhantes e tente negociar descontos com os fornecedores atuais. Se eles não reduzirem as tarifas praticadas, troque-os por outros mais baratos. Some as economias que você obteve com as mudanças e planeje a melhor forma de investi-las.

PASSO 8: Aproveite para identificar oportunidades de melhoria nos seus gastos esporádicos. Crie limites para alguns itens, fi xando um preço máximo para os presentes que você pode dar ou para a quantidade de vezes que você come fora de casa.

Visualize: http://spreadsheets.google.com/ccc?key=pGB3BdhrXGk7EYCwFGKZqaw&hl=en
Fonte: http://vocesa.abril.uol.com.br/edicoes/0116/aberto/dinheiro/mt_268387.shtml

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails